ETA entrega 12 esconderijos com 120 armas e 3 toneladas de explosivos para autoridades francesas

A organização terrorista ETA revelou para a polícia da França os dados de geolocalização de 12 dos seus depósitos de armas, todos eles localizados no departamento 64 da França, nos Pirineus Atlânticos. De acordo com o Ram Manikkalingam, porta-voz do Comitê Internacional de Verificação (CIV), os arsenais devem conter 120 armas, 3 toneladas de explosivos e milhares de munições e detonadores.

Essa informação foi revelada por fontes da luta antiterrorista na Espanha, que não descartaram ter mais esconderijos ou armazéns de armamento.

A entrega dos dados por parte de representantes sociais basco-franceses que assumiram o trabalho de “mediar” com o grupo e ocorreu após a emissão de uma declaração da ETA, onde se declarava “organização desarmada”.

Neste sábado (8) pela manhã, estão programados atos em Bayonne (França), em torno ao desarmamento da ETA. Os atos iniciam no cinema Atalante, com o curta-metragem “A paix maintenant, une exigence populaire” (A paz agora, uma exigência popular), do diretor Thomas Lacoste, onde ele aborda o processo de desarmamento da ETA, protagonizado pelo chamado grupo de Louhossoa, os autodenominados “artesãos da paz”.

Após a estreia do filme será realizada palestra na sala com o próprio Lacoste, o professor de Direito Jean-Pierre Massias e o ex-juiz e membro do comitê de Direitos Humanos da ONU, Louis Joinet.

Às 12h (horário local, 7h de Brasília) vai acontecer uma mesa-redonda com a participação do ex-conselheiro basco e atual porta-voz da organização em favor dos presos da ETA, Sare Joseba Azkarraga, a antropóloga membro do Fórum Social permanente, Aitzpea Leizaola, e o ex-juiz e assessor da ONU, Philippe Texier.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *