Patinhos de borracha podem ser transmissores de doenças graves

A curiosidade dos cientistas não tem limites: pesquisadores suíços e americanos estudaram de perto os patos de borracha que flutuam nas banheiras das crianças e, às vezes adultos, com resultados pouco encorajadores.

Um comunicado intitulado “Os patinhos feios do banho”, publicado nesta terça-feira pelo Conselho Federal Suíço, detalha suas conclusões: qualquer objeto plástico imerso em um líquido já contaminado se torna uma verdadeira bomba de bactérias e fungos.

Uma equipe de cientistas do Instituto Eawag de Pesquisa sobre a Água, da Escola Politécnica Federal de Zurique e da Universidade Americana de Illinois deixou nove patos de borracha durante 11 semanas em água limpa e outro grupo em “água de banho usada com resíduos de sabão, sujeira, suor e bactérias do corpo humano”.

Os patos expostos à água suja tinham fungos e 80% de todos os patos estudados desenvolveram germes potencialmente patogênicos, especialmente legionella e outras bactérias muito resistentes.

O problema vem principalmente do interior do brinquedo, difícil de limpar. “Quando a criança aperta a barriga para fazer a água sair, não é estranho que o jato tenha uma cor escura”, ressalta o estudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *